fbpx

Prefeitura de Patos pretende fazer economia que vai gerar custo. Ficou confuso? Click aqui.

Na manhã desta quarta fera a Prefeitura de Patos informou através da sua assessoria de comunicação, que será realizada uma licitação para contratação de uma nova empresa de serviços de limpeza pública urbana.

O contrato da atual empresa que presta o serviço finaliza no dia 1º de agosto, tendo sido firmado em agosto de 2017 no valor de R$ 670.984,97/mês e, mesmo assim, os serviços contemplados, como coleta de resíduos e transporte sólidos domiciliares, pintura de meio fio, varrição, capinação foram suprimidos, pois, o valor estava acima do que o município poderia arcar. Atualmente, foram retirados os serviços de pintura de meio fio, de capinação, poda, porém, o valor ainda está acima de R$ 450 mil.

A proposta é tentar reduzir mais ainda esse valor. Comparando o último contrato com a nova proposta de projeto, o município teria uma economia anual de no mínimo R$ 2.208.189,84 (dois milhões, duzentos e oito mil, cento e oitenta e nove reais e oitenta e quatro centavos).

Até aí uma atitude louvável, mas pelo fato de haver outras possibilidades essa licitação torna-se ineficiente. Vamos entender o caso.

O Município de Patos produz cerca de 80 toneladas de resíduos por dia, algo em torno de 60% dessas 80 toneladas de resíduos poderiam ser vendidos para reaproveitamento através da reciclagem, bastando para isso tão somente, implantar a Coleta Seletiva no município. É importante ressaltar que existe em Patos uma associação de catadores de materiais recicláveis com toda a infra estrutura para realizar o serviço de coleta seletiva sem nenhum custo para o município.

Quanto ao rejeito, ou seja, tudo aquilo que não pode ser reciclado pode se aproveitado na produção de combustíveis e energia, utilizando o Sistema de Pirólise. Só com a implantação desse Sistema a prefeitura economizaria algo em torno de 450 Mil Reais por mês, sem levar em conta a redução de custo com a coleta dos resíduos que poderia ser feito pela Associação dos catadores.

Por esse motivo é justo dizer, que mesmo com todo boa vontade a Prefeitura esta gerando custo e não economicidade.

Texto: Redação do CSS Noticias/Coordecom

Qual a sua opinião sobre assunto?

© 2015-2018 CSS Notícias | Desenvolvido por EA Soluções

%d blogueiros gostam disto: