A importância da fisioterapia no desenvolvimento da criança portadora de microcefalia.

Microcefalia

            Doença caracterizada por uma malformação congênita no qual o cérebro não se desenvolve de maneira adequada. É caracterizada pela diminuição do perímetro cefálico ao esperado para a idade e sexo do bebê.  A ocorrência de microcefalia, por si só, não significa que ocorram alterações motoras ou mentais. Contudo, a maioria dos casos de microcefalia é acompanhada de alterações motoras e cognitivas que variam de acordo com o grau de acometimento cerebral. Em geral, as crianças apresentam atraso no desenvolvimento neuropsicomotor com acometimento motor e cognitivo relevante e, em alguns casos, as funções sensitivas (audição e visão) também são comprometidas. O comprometimento cognitivo ocorre em cerca de 90% dos casos.

 

Desenvolvimento Neuropsicomotor Normal

            Desenvolvimento neuropsicomotor é o processo de mudança no comportamento motor e cognitivo no qual está relacionado com a idade do indivíduo que tem início desde o período gestacional até a vida adulta, embora esse processo seja mais evidente até a adolescência. Podem-se destacar os marcos do desenvolvimento na primeira infância, ou seja, no primeiro ano de vida. Onde, por volta de três meses o bebê sustenta a cabeça e rola sozinho; aos 4 meses o bebê arrasta; aos 6 meses ele senta; aos nove meses engatinha, e finalmente, com 12 meses ele anda.

 

Fisioterapia na estimulação precoce

           

Estimulação Precoce, objetiva estimular a criança e ampliar suas competências, abordando os estímulos que interferem na sua maturação, com a finalidade de estimular posturas que favorecem o desenvolvimento motor e cognitivo que vai de 0 a 3 anos. O cuidado a essas crianças são essenciais para que se conquiste o maior ganho funcional possível nos primeiros anos de vida, é nessa fase em que a formação de habilidades primordiais está fortemente presentes, proporcionando progressão do desenvolvimento nas áreas motoras, cognitiva e de linguagem.

O estímulo precoce tem como objetivo desenvolver e potencializar através de exercícios, jogos, atividades, técnicas e outros recursos as atividades do cérebro das crianças, beneficiando seu lado intelectual, físico e afetivo. Uma criança bem estimulada aproveitará sua capacidade de aprendizagem e de adaptação ao seu meio, de uma forma simples, intensa e rápida.

            Várias técnicas podem ser usadas para a estimulação precoce dos bebês com microcefalia: conceito neuroevolutivo Bobath, integração sensorial, estimulação sensorial de Rood, Método Phelps. No qual o fisioterapeuta utiliza o recurso que mais se adequa a necessidade do bebê.

Um estudo realizado em Londrina – PR, entre 2003 e 2008 teve como objetivo avaliar a atuação fisioterapêutica no desenvolvimento neuropsicomotor em crianças prematuras, no qual estão inseridas em um grupo de risco pra alterações no desenvolvimento, e constatou que após a intervenção fisioterapêutica as crianças atingiram as etapas do desenvolvimento, onde, antes da intervenção as crianças se encontravam em um estado de atraso no desenvolvimento. Concluindo-se que esse profissional se faz de suma importância dentro equipe multidisciplinar que atua junto à estimulação precoce.

Diante desses dados, e da importância que a profissão exerce na estimulação do desenvolvimento neuropsicomotor, se faz indispensável a presença desse profissional no apoio as crianças portadoras de microcefalia que necessitam de cuidados especializados.

 

Referências

 

BRASIL. Ministério da Saúde. Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. Protocolo de atenção à saúde e resposta à ocorrência de microcefalia relacionada à infecção pelo vírus zika. 2. Ed, Brasília, 2016.

  _____. Ministério da Saúde. Plano Nacional de Enfrentamento à Microcefalia. Diretrizes de estimulação precoce: Crianças de zero a 3 anos com Atraso no Desenvolvimento Neuropsicomotor Decorrente de Microcefalia. Brasília, 2016.

  MEDEIROS, J.K.B.; ZANIN, R.O.; ALVES, K.S. Perfil do desenvolvimento motor do prematuro atendido pela fisioterapia. Rev Bras Clin Med. Londrina, v.7, p.367-372, 2009.

  PERIN, A. E. Estimulação precoce: sinais de alerta e benefícios para o desenvolvimento. Rev de Educação do Ideau. Uruguai, v.5, n.12, p. 1-13. Jul./Dez. 2010.

  SÁ, L.M.S.M. Intervenção Precoce e Microcefalia Estratégias de Intervenção Eficazes. Lisboa, 2013.

  SHEPHERD, R.B. Fisioterapia em Pediatria. 3.ed. São Paulo: Santos, 1995.

Tagged sob
Mais nesta categoria: Doença de Parkinson »
Érica de Freitas Martins

Colunista de Saúde e Bem-estar

Graduanda do curso de Fisioterapia pelas Faculdades Integradas de Patos - FIP

Deixe um comentário

Sobre nós

O Portal CSS Notícias nasceu em Patos, interior da Paraíba, no sertão nordestino brasileiro. Motivados a oferecer aos nossos leitores um veículo de comunicação em tempo real, prezamos pelo respeito aos valores de nossos leitores e parceiros e pela imparcialidade nas notícias veiculadas.

Nossa missão: levar essa Região para os “olhos” do mundo ao passo que trazemos o mundo para os “olhos” desta.

Nossa visão: entendemos de que a informação muda o mundo, portanto, envidaremos todos os esforços para que o CSSNOTICIAS.COM.BR torne-se um local de acesso a informação, cultura e entretenimento.

Top